A Vida e a Morte

05/09/2014 18:34
 
A VIDA E A MORTE
 
 
Hoje, entrei em uma loteria e comprei um jogo, não escolhi números, apenas que minha aposta fosse o valor mínimo, que qualquer um pudesse fazer, no jogo que rendesse o máximo. Foi como se houvesse uma tentativa de um passo no escuro rumo ao desconhecido, esperando ser sempre bem sucedido, um atirar-se sem saber bem aonde, um mergulhar no infinito, com a certeza que seria bem acolhido por Ele, pelo ser da constante eternidade.
 
O meu viver em comunhão é um dar-se sem ditar normas, nem condições, é um entregar-se no todo, com a esperança de um prêmio maior. O caso do jogo clarifica e explica bem tudo isto. Nunca espero uma negação, um não ser bem sucedido, sempre espero uma vitória total e plena, em todos os sentidos.
 
A razão, no entanto, no viver é o eterno procurar a vitória, quando esta só é possível na morte. Só existe salvação após a morte. A morte é outra certeza inexorável do existir, e a razão da morte é por fim a busca da salvação, que só acontece após ela.
 
A salvação, esta dúvida que me assola, vem só conforme a forma e a maneira com que se vive.
 
O que é esta salvação? Que falo e que tanto busco?
 
É o viver constantemente em comunhão com a graça. O viver em estado de graça é o prêmio pela existência.
 
 

Contato

Escritor Tito Laraya

São Paulo - SP - Brasil

Apoio

Livros do autor

 

png optimizer
 

 

 

 

Clique na imagem abaixo e acesse Gratuitamente matéria exclusiva com o escritor Tito Laraya

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!