A Palavra

28/06/2017 12:07

 

A PALAVRA

 

                   Apesar de utilizar muito para me expressar a forma escrita, me encanta muito ela falada.

                  O mesmo texto na forma escrita tem o contato de si consigo mesmo, e quando há outra pessoa ela é sempre na forma de recordações, e guarda uma característica ímpar de si; o escritor empresta ao personagem uma parte de si.

                   Quando visualizamos uma situação, ela é a forma imaginada por alguém, de algo que se foi, ou que se criou, sendo o mais comum: os dois.

                   Diz à psicologia que a melhor personagem do escritor é ele mesmo!

                   Na palavra escrita não há nuances de interpretação, e o leitor lê as linhas escritas seguindo uma interpretação própria, por isso um texto ao ser relido após algum tempo, traz-nos sensações diversas da primeira vez que o encontramos.

                   Já a forma falada, conta com nuances sonoros de interpretação, sendo uma música aos nossos ouvidos.

                   Ao lembrar que a música é a linguagem universal dos sentimentos, é muito mais sensível uma que a outra.

                   Diria apenas que é diferente: na escrita conta-se consigo mesmo, e na falada com outrem!

 

 

 

Contato

Escritor Tito Laraya

São Paulo - SP - Brasil

Apoio

Livros do autor

 

png optimizer
 

 

 

 

Clique na imagem abaixo e acesse Gratuitamente matéria exclusiva com o escritor Tito Laraya

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!