A Lágrima ou a vida em partes - Artigo 3 - Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia

16/09/2014 14:02

 

A LÁGRIMA, OU A VIDA EM PARTES

 

Escrever sobre o sorrir, ou o chorar, é falar de lágrimas, pois é este o sinal que temos quando a alegria, ou a tristeza é muita.

As gotas de água salgada, que brotam dos olhos, guardam a vida em si, e lembrando o oceano, feito também de água salgada, que guarda grande parte da vida do planeta, as lágrimas demonstram a profusão de sentimentos, a vida interior.

Qualquer ser humano é capaz de chorar, mas em um misto de estupidez e cretinice, foi-nos ensinado que o fazer é feio.

Demonstrar os nossos sentimentos é, para alguns, indesejável, tudo em uma ânsia terrível da luta pelo poder, de se demonstrar forte, e como isto nos leva a sofrer...

O orgulho, a incompreensão, advém deste pequenino gesto de contenção para não sofrer, e levam ao ser humano a um sofrimento ainda maior.

As páginas escritas são com sangue, suor e lágrimas, por isso são lidas com atenção, ou com repúdio, dependendo do estado de humor, e dos valores de quem está a ler.

Acontece que o escritor pouco sabe, ou pouco se importa do que vai acontecer, com o texto que está a escrever.

Aí ele se torna em formador de opiniões, em um mentor de idéias, enfim no revolucionário da pena e do papel, que fazem mais barulho que o fuzil e a morte.

O escritor é o revolucionário da vida, ele dá vida a pensamentos e sentimentos, transmitindo sua vida interior a quem o lê.

Por isso comecei com lágrimas e termino descrevendo a mim mais um pouco, pois o melhor personagem de um escritor: é ele mesmo!

 

 

Contato

Escritor Tito Laraya

São Paulo - SP - Brasil

Apoio

Livros do autor

 

png optimizer
 

 

 

 

Clique na imagem abaixo e acesse Gratuitamente matéria exclusiva com o escritor Tito Laraya

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!